Um olhar sobre o curso EFA de Manicura e Pedicura em funcionamento no Centro de Formação IDEIA XXI, Paços de Ferreira

02
Abr 10

Vale a pena aprender

Para muitos a Matemática é um problema
Mas não é bem assim.
Aprendê-la vale a pena.
Observem que em tudo ela está presente.
É nossa aliada.
E faz bem para toda gente.
Somar, subtrair
Quero aprender.
Multiplicar e dividir
Quero aprender.
Percentagem e fracção
Quero aprender.
A Matemática é nossa amiga
Vamos todos conhecer.


Maria Sandra Andrade Santos

 

 

Ser Matemática é…

Ser MATEMÁTICA é...
Resolver seus PROBLEMAS.
Acabar com todos os COMPLEXOS.
Saber a sua FUNÇÃO.
E ser DETERMINANTE.
Superar seu LIMITE.
Seja qual for a VARIÁVEL.
Ou a sua DERIVADA.
Mas ter sempre a RAZÃO.
Não ser um TERMO INDEPENDENTE.
Estar sempre em CONJUNTO.
Em busca de uma SOLUÇÃO.

Carla Patricia de Oliveira

 

 

Os números naturais e suas operações

Iniciando com zero e seguindo em frente
1,2,3 e assim sucessivamente
Temos o Conjunto dos Números Naturais
Não tem fim, é infinito certamente.

Nesse conjunto, adição, subtracção, multiplicação e divisão
São quatro operações fundamentais
Na pára aí não, a potenciação e a radiciação
Também são operações usuais.

Na adição vamos as parcelas "juntar"
Uma soma ou total encontrar
Na subtracção uma parte de outra tirar
Só a diferença ou resto sobrará.

Na multiplicação factores vamos multiplicar
O resultado de produto chamar
Enquanto na divisão vamos dividir para compartilhar
Dividendo, divisor, quociente e resto considerar.

Na potenciação temos base e expoente
A base é o termo que fica repetidamente
Multiplicando-se por ele mesmo constantemente
Quantas vezes indica o expoente.

Na radiciação temos radical, índice e radicando
É a operação inversa da potenciação como estou pensando
Sendo assim, para numa raiz "não ficar papecando"
Procure um número que elevado ao índice "dê o radicando".

 

Waldex Santos

 

 

Entre números e letras

Estudando a Matemática
Com o auxílio do Português,
Resolvi fazer um poema
Para um problema resolver.

Lembrei-me da minha prova,
Tinha dúvidas, vou apagar,
Os números do desafio
E depois simplificar.

Na vida tenho metas
Traço retas vou estudar.
Quero muitos desafios
E a todos ultrapassar.

Vendo os números racionais
Me lembrei do coração,
Que se divide em partes
Para ajudar meu irmão

Meu coração se reparte
1/2, 1/5, ele é cheio de fracções.
Mas isso não diminui,
Meu amor é uma potência
Elevado a milhões.


Fernanda Godoy

 


A tabuada do oito

Agora é hora de contar.
E na tabuada do oito
Todos decolar.
Se conseguir
Logo, logo vai se ouvir
De tanto repetir.

Oito vezes um é igual a oito (8x1=8)
E não tem nada de biscoito.
Oito vezes dois é igual a dezasseis (8x2=16)
Se for preciso
Conto outra vez.

Oito vezes cinco é igual e quarenta (8x5=40)
Está na metade de oitenta.
Oito vezes seis, quarenta e oito (8x6=48)
Oito vezes sete, cinquenta e seis (8x7=56)
Oito vezes oito, sessenta e quatro (8x8=64)
Passei a noite procurando meu sapato.

Agora preste atenção
A tabuada precisa terminar
Sem correcção.
Oito vezes nove é igual a setenta e dois (8x9=72)
Oito vezes dez oitenta (8x10=80)
E vê se não inventa.
Multiplicar é coisa
De gente inteligente,
Que tenta.


José Carlos

 


publicado por Efa Manicura e Pedicura às 17:28

 

 

 

 

 

publicado por Efa Manicura e Pedicura às 17:01

 

 

 

A depilação é a maneira mais rápida e fácil  de deixar a pele lisa, mas o que poucas pessoas sabem é que é um método muito antigo. Ainda que os pêlos sirvam de protecção para o corpo, também se tornou numa questão de higiene e estética não deixar crescer os pêlos.

A história revela-nos que 1500 a.C. os homens removiam os pêlos com um depilador feito de sangue de diversos animais, gordura de hipopótamo, carcaça de tartaruga e trissulfeto de antimónio.

Os romanos também se referem a composições depiladoras, algumas das quais continham soda cáustica como ingrediente destacado.

O uso da própolis remota aos tempos da civilização Egípcia, a qual tinham na medicina um de seus expoentes culturais.

A própolis, substância derivada das resinas e colhido pelas abelhas, já eram usadas naquele tempo com qualidades anestésicas e cicatrizantes em cirurgias em que os médicos egípcios eram mestres.

Da mesma forma, o Alcorão cita um isolador chamado própolis, assim como o império dos incas(antes da invasão colonizadora espanhola) a própolis era conhecida como remédio contra febre e inflamação.

Por ser um produto essencialmente natural, livre de reacções colaterais para quase todas as pessoas, seu uso foi difundido em todo Mundo, sendo cada dia mais solicitado por suas inegáveis qualidades terapêuticas.

A própolis colhida pelas abelhas é composta por:

  • 50 a 55% de resinas com Bálsamo de composição aromática;
  • 25 a 30% de cera a 5 a 10% de pólen.
  • 5 a 10% de Óleos entéricos além de gorduras, ácidos orgânicos. Vitaminas de complexo B, C, E, H, provitamina A, flavonóides, galangina e pinocembrina, antibióticos e enzimas.

A própolis é uma substância resinosa colhida pelas abelhas nos botões das flores, brotos e casca de árvores. Entre outros usos, as abelhas utilizam a própolis para garantir a pureza e higiene do seu habitat.

Segundo alguns pesquisadores, a rainha Cleópatra já tirava os pêlos indesejáveis com faixas de tecidos finos banhados em cera quente, técnica essa que ainda é utilizada nos actuais salões de beleza com a chamada cera egípcia.

Em 2000 a. C., as mulheres gregas arrancavam os pêlos com as mãos, ou queimavam-nos com cinzas quentes sobre a pele. A dor era tanta que as sacerdotisas dos templos de Creta ingeriam uma bebida forte, que entorpecia o corpo. Uma espécie de anestesia que evitava assim o sofrimento.

O primeiro instrumento usado na depilação data do tempo da Grécia antiga  e chamava-se Estrigil,  instrumento posteriormente adoptado pelas mulheres romanas, que consistia numa varinha de 16 a 30 centímetros de comprimento com a ponta curva. As mulheres passavam no corpo uma pasta à base de vegetais, cinzas e a argila, raspando posteriormente a pele com o Estrigil.

Ao longo dos anos, os pêlos foram sempre considerados algo de supérfulo. E até de repugnante e maléfico, no caso das mulheres muçulmanas, que tinham como hábito depilar o corpo todo. Elas usavam um xarope espesso, composto de açúcar e sumo de limão, que, diziam, ajudava a extrair os pêlos.

Os egípcios foram, por seu turno, os primeiros a utilizar o extrato de sândalo, a argila e a cera de abelha, ingredientes que dariam origem à depilação com cera quente tão em voga entre nós. É no século XX,  porém, que a depilação se torna uma questão de higiene, bom gosto e elegância. Nos anos 20 e 30, a depilação era apenas feita nas pernas, enquanto a zona púbica não era delineada, nem tão pouco as axilas. No início da segunda metade do século, a depilação das axilas  é a grande conquista, generalizando-se a prática da depilação.

Apenas as mulheres naturistas mantém tudo …ao natural. Finalmente, nas duas últimas décadas, a adesão passa a ser total, sendo a depilação feita em quase todas as partes do corpo e agora até os homens estão a aderir!!

publicado por Efa Manicura e Pedicura às 16:45

No dia 5 de Fevereiro de 2010 foi realizada uma visita ao Museu dos Transportes e das Comunicações, situado na alfândega do Porto.

A deslocação de Paredes ao Porto foi feita de comboio, o que se revelou uma grande diversão.

Chegando ao imponente e bonito edifício da alfândega fomos recebidas por guias que nos explicaram um pouco da história deste monumento, conduzindo-nos depois aos núcleos da rádio e da televisão.

No núcleo da rádio tivemos a possibilidade de simular e gravar um programa de rádio em directo. Todas as formandas estiveram envolvidas neste processo, ora como apresentadoras, ora como convidadas do programa “Namorar às três”, com emissão especial dedicada ao dia de S. Valentim. Foram as formandas que conduziram todo o programa, sendo elas as responsáveis pela selecção musical e pela elaboração das questões a colocar às convidadas deste programa especial. Tratou-se de uma experiência bastante divertida, que permitiu ao grupo formativo a vivência da experiência de colocar no ar uma emissão de rádio.

No núcleo da televisão viveu-se a experiência de simular e gravar um programa de televisão. Este programa foi pensado e definido previamente pelas formandas, que o intitularam de “Palavras Soltas”, um concurso com programação subordinada ao tema “Comunicação”. As funções a desempenhar por cada uma foram determinadas durante as sessões, dividindo-se, assim, por apresentadoras, concorrentes, câmara women e técnicas de régie.

O trabalho final foi bastante gratificante, uma vez que resultou do esforço de todas, demonstrado previamente em cada ensaio realizado, nos papéis desempenhados e nas personagens que encarnaram na perfeição.

A visita ao Museu dos Transportes e das Comunicações concluiu-se com uma visita ao corredor da história dos meios de comunicação, que permitiu a visualização e compreensão das diferentes fases de evolução pelas quais passaram os meios de comunicação social no nosso país.

Após a visita, tivemos a oportunidade de ouvir o programa de rádio gravado cassete e de ver a gravação do concurso gravado em DVD e para todas foi muito divertido “ouvirem-se” e “verem-se” a desempenhar os papéis que assumiram por um dia e que lhes permitiu a vivência de experiências únicas e inesquecíveis.

 

 

 


publicado por Efa Manicura e Pedicura às 15:56

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
blogs SAPO